sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

II Congresso Nacional de Planejamento e Manejo de Trilhas


De 16 a 18 de outubro de 2013 ocorrerá o II Congresso Nacional de Planejamento e Manejo de Trilhas no Campus Maracanã da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.


Com o tema “ Uso Público e Biodiversidade: Desafios de gestão e governança em áreas protegidas” o evento debaterá as diferentes realidades quanto a gestão do patrimônio natural e a função social de unidades de conservação e áreas protegidas tendo como referência  as redes de trilhas, de sua concepção ao manejo, buscando avaliar as relações entre a flora, a fauna e os contextos sociais envolvidos.
Na ocasião, ocorrerá ainda o I Colóquio Brasileiro da Red Latinoamericana de Senderismo em 17 de outubro na UERJ, evento este preparatório para a participação nacional no I Congreso de la Red Latinoamericana de Senderismo, que ocorrerá no Chile em 2014, quando será abordado o progresso feito para a rede até o momento.
Profissionais, pesquisadores, graduandos e pos-graduandos de Geografia, Ecologia, Biologia, Turismo e áreas afins  participe do II CNPMT  e colabore com o debate sobre a gestão de áreas protegidas a partir da análise dos aspectos geográficos, ecológicos e sociais do manejo de trilhas buscando responder perguntas como:
§  A implantação de redes de trilhas ou trilhas de longo percurso contribuem para a inclusão social, a manutenção de culturais locais e promoção da Bio e Geodiversidade? 
§  As metodologias aplicadas em Educação e Interpretação Ambiental junto a visitantes em trilhas de áreas protegidas são eficientes para aumentar a Percepção ambiental, valoração e interpretação das paisagens protegidas? 
§  O fluxo e o comportamento dos visitantes nas trilhas pode interferir na dinâmica de populações animais e vegetais e significar um risco à sua manutenção? 
§  As trilhas podem caracterizar efeito de borda a ponto de promover a fragmentação florestal significativamente? 
§  As metodologias aplicadas no manejo e monitoramento da visitação e seus impactos são eficazes? 
§  A implantação de trilhas para a visitação em áreas com diferentes graus de conservação pode ser um facilitador para a migração de espécies generalistas e animais domésticos ferais, por exemplo, com consequências para as populações protegidas locais? 
§  Em discussões sobre uso público e manutenção de espécies ameaçadas ou em risco de extinção, que aspectos de governança podem ser considerados efetivos para a gestão de áreas protegidas?

Esperamos com o evento contribuir com a exposição de múltiplos olhares e recursos sobre o tema, através de conferências, mesas redondas, grupos de trabalhos e minicursos, concluindo com a publicação da Carta Nacional para o Manejo de trilhas para Conservação da Biodiversidade e a divulgação do estado da arte sobre o tema.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...