domingo, 5 de abril de 2015

Iniciativas de Valorização do Patrimônio Geológico no Brasil

Projetos que buscam a valorização das Geociências e a geoconservação tiveram maior divulgação no século XXI. Estes projetos proporcionaram uma abertura para o envolvimento das comunidades, a sinalização de unidades de conservação, desenvolvimento de programas educacionais e o início de um levantamento e catálogo sistemático dos locais de relevante interesse geológico. No meio acadêmico, grandes avanços foram feitos a partir da abertura de linhas de pesquisa e financiamentos de projetos pelo CNPq e pelas Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) (MANSUR et al, 2013).

Foto: Mansur et al, 2013

Entre os projetos desenvolvidos podemos destacar: a atuação do SIGEP, o Projeto Geoparques do Brasil desenvolvido pelo CPRM; o Projeto Caminhos Geológicos do Estado do Rio de Janeiro; Programa de Sítios Geológicos e Paleobiológicos do Estado do Paraná; Projeto Monumentos Geológico do Rio Grande do Norte; e Projeto Caminhos Geológicos da Bahia. 

Recomendo a leitura do artigo INICIATIVAS INSTITUCIONAIS DE VALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO GEOLÓGICO DO BRASIL , de Kátia Leite Mansur (et al). 


Resumo: 
O presente artigo tem como objetivo apresentar e discutir as iniciativas para divulgação e popularização do patrimônio geológico do Brasil. São apresentados casos de âmbito nacional, na forma das ações de inventário promovido pela SIGEP e dos projetos Geoparques e Banco de Dados de Geossítios do Brasil da CPRM. No âmbito estadual são apresentadas as experiências dos projetos Caminhos Geológicos do Estado do Rio de Janeiro desenvolvido DRM-RJ, Sítios Geológicos e Paleontológicos do Paraná da MINEROPAR, Caminhos Geológicos da Bahia da CPRM e Petrobras, dos Monumentos Geológicos do Rio Grande do Norte do IDEMA e dos Monumentos Geológicos de São Paulo do IG-SP. Os casos demonstram que existe um amplo espaço para desenvolvimento dos projetos de geoturismo e divulgação do patrimônio geológico para a sociedade e que este espaço vem sendo ocupado pelos serviços geológicos e entidades afins de âmbito estadual, onde a implantação de painéis interpretativos tem sido um dos principais instrumentos utilizados. Fica clara, ainda, a necessidade de que haja uma organização responsável pela implantação e manutenção dos painéis. Considera-se que estes tipos de projetos propiciam a participação comunitária e o desenvolvimento de projetos educacionais. Vislumbra-se que as unidades de conservação são lugares especiais para a implantação deste tipo de sinalização, propiciando a divulgação da geodiversidade em conjunto com a biodiversidade. Por fim, considera-se, ainda, que o maior obstáculo a ser superado é a comunicação com a sociedade. Para tanto, precisa-se avançar no conhecimento sobre o usuário dos painéis interpretativos. É necessária, portanto, a realização de pesquisas sobre o público-alvo e planejamento prévio da interpretação, ou seja, deve-se melhorar cada vez mais a comunicação para despertar o interesse do usuário / visitante.

Boa Leitura! 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...