sábado, 25 de julho de 2015

Geoindicadores

A crescente pressão ambiental no planeta levou ao desenvolvimento de indicadores ambientais que vieram a permitir informações de caráter técnico e científico com parâmetros que representam os aspectos do meio ambiente e a relação entre as atividades humanas e os recursos naturais. Para Cunha e Guerra (1996) a degradação ambiental não pode ser analisada apenas sob o ponto de vista físico, uma vez que deve ser entendida de forma integrada e holística, levando em consideração as  relações existentes entre a degradação natural e a provocada pela sociedade. 

O conceito de Geoindicadores foi introduzido em 1996 a partir da publicação do livro Geoindicators: assessing rapid environmental changes in Earth systems, de Berger e Iams, que resultou numa lista de 27 geoindicadores. A compilação destes indicadores encontra-se disponível no site da International Union of Geological Sciences, com os parâmetros de específicos para cada, que podem ser selecionados e modificados conforme o objetivo do trabalho e no qual pode-se saber onde, quando e como cada parâmetro pode ser medido, a sua significação para a avaliação ambiental, a causa e informações adicionais. 

Para Berger (1996), geoindicadores são medidas de superfície, ou próximos da superfície, de fenômenos e processos geológicos que variam significativamente no período de 100 anos ou menos e que provêem informações para avaliações ambientais. Este conceito reúne ferramentas normativas em geomorfologia, hidrologia, geoquímica, geofísica, sedimentologia e outras áreas em formato útil a profissionais ambientais e administradores, convencendo da importância de processos geológicos rápidos e determinando a condição de paisagens e ecossistemas, e inspecionando o desenvolvimento de atividades como mineração, silvicultura e construção. 

Geoindicadores
Química e padrões de crescimento de corais
Crostas e fissuras na superfície terrestre
Formação e reativação de dunas
Magnitude, duração e frequência de tempestades de areia
Atividades em solos congelados
Flutuações das gelerias
Qualidade da água subterrânea
Qualidade da água subterrânea em zona não saturada
Nível da água subterrânea
Atividade cárstica
Nível e salidade dos lagos
Nível relativo do mar
Sequência e composição dos sedimentos
Sismicidade
Posição da linha de costa
Colapso das vertentes
Erosão dos solos e sedimentos
Qualidade do solo
Fluxo fluvial 
Morfologia dos canais fluviais
Acumulação e carga de sedimentos nos rios
Regime da temperatura em subsuperfície
Deslocamento da superfície
Qualidade da água superficial 
Atividade vulcânica
Extensão, estrutura e hidrologia de áreas úmidas
Erosão eólica

Os Geoindicadores devem contribuir na resposta de quatro questões básicas: 
  1. O que está acontecendo no ambiente? (condições e tendências)
  2. Por que está acontecendo? (causas humanas e/ou naturais)
  3. Por que é importante? (efeitos ecológicos, econômicos e na saúde) 
  4. O que se pode faze acerca disso? (implicações no planejamento e nas políticas)
Leia Mais!







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...