sábado, 26 de novembro de 2016

XII Simpósio Nacional de Geomorfologia - SINAGEO 2018 - Crato, Ceará

Fig. 1: 12° Simpósio Nacional de Geomorfologia será no Cariri Cearense. Fonte: Organização SINAGEO Cariri.


1- Em um lugar especial

A última edição do SINAGEO, ocorrida neste ano, aconteceu em terras paranaenses (Maringá), e lá foi batido o martelo para a próxima edição em 2018 (Fig. 1): Região do Cariri – CE, cidade de Crato. A organização central ficará por conta do Departamento de Geociências da Universidade Regional do Cariri – URCA.

O Cariri é, naturalmente, uma “maria bonita dos olhos” para a Geomorfologia. Um lugarzinho muito simpático, onde o desenvolvimento urbano e muito da configuração espacial ocorreu (e ocorre) em função da Bacia Sedimentar do Araripe. Além disso, no local está o primeiro Geopark das Américas reconhecido pela UNESCO: O Geopark Araripe.

Geomorfologicamente, duas unidades básicas existem: A Chapada do Araripe e a Depressão Sertaneja. E na evolução das formas de relevo, um mundo de perspectivas se desdobram: Dos processos estruturais aos conduzidos pela dinâmica externa. Nisso, muitos temas podem ser delineados, tais quais: o uso do solo, a produção do espaço, a compreensão das paisagens, as problemáticas ambientais, as tecnologias, etc. Enfim, o próprio lugar já nos conduz para uma geodiversidade de pensamentos possíveis.


2- Geomorfo-filosofando

Assim, é inevitável que um questionamento passe pelos nossos sentidos: Por que não falarmos em Patrimônio Geomorfológico? Afinal, geomorfologicamente, estaremos no contexto dos processos típicos do semi-árido. E geomorfo-filosoficamente, o momento já é de estadia no sertão... da alma (Veja o vídeo 1 - ao final do post - de preferência após leitura completa). Estamos no limite de continuar a entender formas e processos de maneira desvinculada, apenas por um viés, e sem interligar sistemas de modo prático. 

Talvez, essa tenha sido a colheita advinda por tratarmos sistemas ainda de maneira estática (e falo isso em relação às práticas), mesmo já concebendo-os como dinâmicos, flexíveis e abertos (em teoria – o que é um começo). Talvez, possamos atribuir uma outra parcela dessa colheita ao excesso de especialização pela qual passamos, muito por exigência da academia. Se aprofundar em uma área não deveria significar entendê-la isoladamente, mas sim representar uma capacidade de vincular mais profundamente os saberes de determinada área com os outros sentidos que permeiam em outras áreas e, aí sim, compreender melhor. O momento epistemológico da Ciência parece o de uma busca por esse equilíbrio.

3- E é aí que o Cariri nos brinda com um SINAGEO todo especial!

E não por acaso, o Simpósio Nacional de Geomorfologia em 2018 tem por temática “PAISAGEM E GEODIVERSIDADE: A VALORIZAÇÃO DO PATRIMÔNIO GEOMORFOLÓGICO BRASILEIRO”. Afinal, é preciso primeiro conhecer, para que se valorize. E valorizar é necessário, para que se re-conheça.

Esse tema nos inspira um estímulo muito particular pela força inerente a ele. Pode ressonar (e torço para que seja assim) como um divisor de águas, mudança de rumos, e novos entendimentos, de fato. Causou uma ansiedade boa de sentir, e que só aumentou quando da divulgação artística do evento, cheia de significados transversais.

Conforme Rafael Brito, professor da Universidade Regional do Cariri e criador da arte oficial (Fig.2), o conceito artístico se fundamenta na essência do Cariri cearense. Dois elementos culturais locais básicos estão representados na xilogravura e nas “fitinhas” do Padre Cícero, que evoca uma fé materializada até no desenvolvimento urbano. Ainda segundo Rafael Brito, o desenho maleável das “fitinhas” inicialmente chama a atenção para uma “natureza em movimento”. Posteriormente, vão se alinhando para formar os níveis estratigráficos sedimentares da Bacia do Araripe. A ilustração que representa o contorno da Chapada do Araripe sintetiza muito bem o motivo maior do evento, a Geomorfologia. E nas cores, fortes e vibrantes, a Geodiversidade inspirando novíssimas discussões! Como não empolgar?

Fig. 2: Logotipo do XII SINAGEO. Fonte: Organização SINAGEO Cariri.


4- Geomorfonews: Eixos temáticos do evento e “bônus track”

Os Eixos temáticos para o SINAGEO 2018, em Crato, já foram definidos:

1- Geomorfologia Estrutural e Geotectônica;
2- Geomorfologia Costeira;
3- Geomorfologia de ambientes Semiáridos;
4- Geomorfologia do Quaternário e Geocronologia;
5- Geomorfologia de Sistemas Fluviais e Lacustres;
6- Geotecnologias, Modelagem e Mapeamento Geomorfológico;
7- Ensino de Geomorfologia e Formação de Geomorfólogos;
8- Dinâmica de Vertentes e Interações Pedo-geomorfológicas;
9- Geomorfologia e Planejamento Ambiental;
10- Geodiversidade e Patrimônio Geomorfológico.

No facebook, a página do XII Sinageo já pode ser acessada. Confira!

O informe bônus é que a idealizadora deste blog, Professora Msc. Laryssa Sheydder, assim como o colaborador Professor Dr. Marcos Nascimento estarão presentes no eixo 10, com a mediação do Professor Dr. Marcelo Martins de Moura Fé, atual Diretor Executivo do Geopark Araripe.

Estaremos atualizando tudo sobre esse evento no Blog. Programação, palestrantes confirmados para as mesas, conferências principais, e muitas outras novidades!


Vídeo 1: Banda Renegados - Sertão da Alma. Fonte: Marcelo Renegado/ Banda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...